Novo radiofármaco disponível em Blumenau

Novo radiofármaco disponível em Blumenau

A Clínica de Oncologia Reichow e OncoPETScan estão com um novo radiofármaco disponível o Florbetabeno (18 F) para diagnósticos mais assertivos da Doença de Alzheimer!

A doença de Alzheimer é a perda progressiva da função mental, caracterizada pela degeneração do tecido do cérebro, incluindo a perda de células nervosas, a acumulação de uma proteína anormal chamada beta-amiloide e o desenvolvimento de tranças neurofibrilares.

Está doença é o tipo de demência mais comum, sendo um termo geral usado para descrever as condições que ocorrem quando o cérebro não consegue mais funcionar corretamente. Estima-se que no Brasil mais de 1,5 milhão de pessoas vivem com alguma forma de demência.

O Alzheimer causa problemas na memória, pensamento e comportamento. Nos estágios iniciais, os sintomas de demência podem ser mínimos, mas pioram conforme a doença causa mais danos ao cérebro.

Em 1906, o médico alemão Alois Alzheimer (que deu o nome à doença) identificou as primeiras placas de beta-amiloide e de novelos neurofibrilares. Hoje sabemos que as placas de beta-amilóide surgem do acumulo da proteína beta-amilóide no cérebro, formando depósitos sólidos.

A beta-amilóides vêm de uma proteína maior encontrada na membrana gordurosa que envolve as células nervosas. A beta-amilóide é quimicamente "pegajosa" e se junta aos poucos formando placas. O acúmulo destas placas é visível nas imagens do tecido cerebral como borrões escuros, acontecendo fora das células afetadas e muito antes dos primeiros sinais da doença.

Também é possível avaliar as fibrilhas, formados pela proteína TAU. Numa célula nervosa saudável, a proteína TAU ajuda na formação de estruturas cilíndricas, chamadas “microtúbulos”, e que são essenciais para a comunicação entre os neurônios. Na doença de Alzheimer, a proteína TAU deixa de funcionar corretamente, separando-se dos microtúbulos e criando formas desorganizadas que obstruem os microtúbulos.

Não se sabe bem o que provoca estes dois processos – as placas de beta-amilóide e as neurofibrilas da proteína TAU –, apenas que estes dois tipos de depósitos levam à morte dos neurônios.

Apesar de não haver atualmente tratamentos que impeçam o progresso da doença de Alzheimer, há medicamentos para tratar os sintomas de demência. Nas últimas três décadas, as pesquisas sobre demência proporcionaram uma compreensão muito mais profunda sobre como o Alzheimer afeta o cérebro. Hoje em dia, os pesquisadores continuam a buscar tratamentos mais eficientes e a cura, além de formas para impedir o Alzheimer e melhorar a saúde cerebral.

Com os estudos clínicos que vêm sendo realizados no país, foi visto que o uso do Florbetaben (18F) em imagens de PET-CT contribuem para a obtenção de diagnósticos mais assertivos para a Doença de Alzheimer.

Recentemente o Instituto do Cérebro – InsCer PUC/RS recebeu autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) para comercialização deste radiofármaco capaz de marcar placas de beta-amiloide no cérebro.

O Instituto do Cérebro da PUC do RS (InsCER) em parceria com a Life Molecular Imaging estão produzindo Florbetaben (18 F) no Brasil, e está novidade estará disponível na OncoPETscan em Blumenau.


Fontes:

Alzheimer e demência no Brasil - Alzheimer’s Association [Internet]. Disponível em: https://www.alz.org/br/demencia-alzheimer-brasil.asp

Drauzio Varella – Doença de Alzheimer [Internet]. Disponível em: https://drauziovarella.uol.com.br/doencas-e-sintomas/doenca-de-alzheimer/

IASaúde – Instituto de Administração da Saúde [Internet]. Disponível em: https://iasaude.pt/index.php/informacao-documentacao/recortes-de-imprensa/1964-placas-que-se-acumulam-no-cerebro-espelham-varios-subtipos-de-alzheimer-2

Manual MSD – Versão Saúde para a Família [Internet]. Disponível em: https://www.msdmanuals.com/pt-br/casa/dist%C3%BArbios-cerebrais,-da-medula-espinal-e-dos-nervos/delirium-e-dem%C3%AAncia/doen%C3%A7a-de-alzheimer


Diretor Técnico Responsável Clínica de Oncologia Reichow: Dr. Sandro Laércio Reichow
CRM 6382/SC l RQE 2224

Diretor Técnico Responsável OncoPETscan: Dr. Fábio Peroba Esteves
CRM 20571 l RQE 12003

icon-natela Natela - Soluções Web