Maio é o mês da luta contra o câncer de ovário!

Maio é o mês da luta contra o câncer de ovário!

No dia 08 de maio celebramos o dia mundial do câncer de ovário, a data se tornou um marco em todo o mundo e tem como missão conscientizar e sensibilizar a população sobre os sinais e sintomas da doença. Confira!

    08 de maio é o dia mundial do câncer de ovário, a data se tornou um marco em todo o mundo na luta contra esse tipo de tumor conhecido como “câncer silencioso”, pois os sinais se assemelham a problemas de saúde corriqueiros, como perda de apetite, menstruação irregular, mudanças nos hábitos intestinais, dores abdominais persistentes e complicações intestinais.

    A campanha mundial contra o câncer de ovário foi criada em 2013 para conscientizar e sensibilizar as mulheres sobre os sinais e sintomas da doença e para dar foco a esse câncer. Essa visibilidade é extremamente importante, pois, entre todos os tipos de câncer que afetam as mulheres, o de ovário é um dos mais letais. Isso porque cerca de 75% dos casos somente são diagnosticados em estágio avançado, segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA).

   Ainda não existe um exame específico eficaz na detecção do câncer de ovário, e também não há uma maneira de evitar totalmente a doença. Por outro lado, existem alguns fatores que ajudam a diminuir o risco. Conscientizar-se dessas condições pode fazer toda a diferença.

O que aumenta o risco?

   Antes de mais nada, é importante conversar com seu médico para saber quais são seus riscos pessoais. Se você tem uma predisposição genética para a doença, o profissional pode recomendar que você faça alguns exames regularmente como estratégia de prevenção.

  • Idade - A incidência de carcinoma epitelial de ovário aumenta com o avanço da idade.

  • Fatores reprodutivos e hormonais - O risco de câncer de ovário é aumentado em mulheres com infertilidade e reduzido naquelas que tomam contraceptivos orais (pílula anticoncepcional) ou que tiveram vários filhos.
    Por outro lado, mulheres que nunca tiveram filhos parecem ter risco aumentado para câncer de ovário. A menarca (primeira menstruação) precoce (antes dos 12 anos) e a idade tardia na menopausa (após os 52 anos) podem estar associadas a risco aumentado de câncer de ovário segundo estudos.

  • História familiar - Histórico familiar de cânceres de ovário, colorretal e de mama está associado a risco aumentado de câncer de ovário.

  • Fatores genéticos - Mutações em genes, como BRCA1 e BRCA2, estão relacionadas a risco elevado de câncer de mama e de ovário.

  • Excesso de gordura corporal - Aumenta o risco de desenvolvimento de câncer de ovário.

Detecção Precoce

  A detecção precoce pode ser feita por meio da investigação com exames clínicos, laboratoriais ou radiológicos, de pessoas com sinais e sintomas sugestivos da doença (diagnóstico precoce), ou com o uso de exames periódicos em pessoas sem sinais ou sintomas (rastreamento), mas pertencentes a grupos com maior chance de ter a doença.

    Não há evidência científica de que o rastreamento do câncer de ovário traga mais benefícios do que riscos e, portanto, até o momento, ele não é recomendado.

   Já o diagnóstico precoce desse tipo de câncer é possível em apenas parte dos casos, pois a maioria só apresenta sinais e sintomas em fases mais avançadas da doença. Os sinais e sintomas mais comuns e que devem ser investigados são:

  • Inchaço abdominal
  • Dor abdominal
  • Perda de apetite e de peso, fadiga
  • Mudanças no hábito intestinal e/ou urinário

Na maior parte das vezes esses sintomas não são causados por câncer, mas é importante que eles sejam investigados, principalmente se não melhorarem em poucos dias.

   Se diagnosticado precocemente, o câncer de ovário pode ser retirado com cirurgia, sem que haja a necessidade de quimioterapia e radioterapia. Mas, para que isso aconteça, a mulher deve estar atenta aos sintomas e, o mais importante, deve procurar o médico assim que notar que algo está acontecendo em seu corpo. 


Referência:

INCA - https://www.inca.gov.br/tipos-de-cancer/cancer-de-ovario

Oncoguia - http://www.oncoguia.org.br/conteudo/conscientizacao/1968/144/?utm_source=portal&utm_medium=banner&utm_campaign=banner_1_wocd&utm_term=banner_imagem&utm_content=banner_1_wocd

Diretor Técnico: Dr. Sandro Laércio Reichow - CRM/SC 6382 RQE 2224

icon-natela Natela - Soluções Web